sábado, 17 de novembro de 2012

Demissão responsável




Demissão é uma experiência muito dura, não só para o demitido como também para quem demite, por isso algumas empresas tem tentado aproveitar as pessoas em outras funções ou em outras áreas. Porém quando não é possível, é preciso ética, etiqueta e esforço para minimizar as consequências da demissão e evitar constrangimentos. Isso tem o nome de "Demissão responsável".

Demissão responsável

Nunca se deve deixar que outros saibam com antecedência dessa intenção, pois nada é mais humilhante do que circular pela empresa sem saber o que todos já sabem. Dê indícios de que a relação profissional está caminhando para o fim e assim não pegar a pessoa de surpresa, a menos que seja necessário uma urgente demissão por justa causa. 

Em qualquer caso de demissão é preciso manter o respeito à dignidade do ex-empregado. Conforme legislação, as empresas jamais devem revelar os motivos da saída de um empregado, podendo dar causa a processos por danos morais. Se houve roubo ou outros motivos previstos na CLT, os empregadores devem limitar-se aos procedimentos previstos em lei. 

Chefes e profissionais de RH devem ter sensibilidade para nunca demitir um empregado através de um telefonema ou apenas comunicando através de um mensageiro ou telegrama. É preciso dar tratamento empático a essa situação: só se faz uma demissão pessoalmente numa entrevista clara e objetiva.

A comunicação da demissão deve ser feita numa sala fora dos olhares invasivos de outras pessoas, sendo importante ressaltar os méritos da pessoa e justificar resumidamente os motivos da demissão sem diminuir ou humilhar a pessoa.

Não seja rápido demais e nem prolongue o momento por mais de 20 minutos. Antecipe as indenizações que a pessoa receberá com a rescisão para que ela se sinta tranquila até arrumar um novo emprego. Assegure-lhe o prolongamento do plano de saúde por algum tempo e disponha-se a dar-lhe uma carta de recomendação, se for o caso.  

Qual o melhor dia e horário para demitir?  

Apesar de não haver um dia ideal para demitir alguém é necessário evitar determinadas datas, como por exemplo, véspera de natal, dia do aniversário, logo após o nascimento de um filho ou imediatamente depois do falecimento de um familiar. Adiar a demissão por alguns dias não irá causar prejuízos à empresa.

Uma demissão suscita sentimentos de rejeição e de abandono, além de outras sensações e preocupações. Assim é importante lembrar que a pessoa precisa de um tempo para se refazer do golpe antes de retornar para casa. Prefira um horário no meio do expediente e evite dispensas nas sextas-feiras, pois isso torna mais fácil assimilar a experiência.

E prepare-se para as mais adversas reações, desde uma explosão de raiva até um choro copioso. Não se altere e não deixe que a pessoa demitida saia em desespero. Disponha-se a ajudá-la ou indique alguém que o faça. Dê à pessoa o mesmo tratamento que gostaria de receber se estivesse no lugar dela. Isso faz parte da etiqueta da demissão.

Foi demitido?

Se por um lado deve haver um código de conduta para demitir um empregado, por outro os demitidos devem observar uma postura adequada à ocasião. Ao receber a notícia de sua demissão respire profundamente, pois isso ajuda a oxigenar o cérebro dando maior controle da situação e assim evitar falar de coisas das quais pode se arrepender.

Não se desespere e encare sua demissão como uma oportunidade para renovar sua vida pessoal e profissional. Relaxe e lembre-se que foi a sua experiência e talentos que o trouxeram até aqui e também o levarão a outros patamares. Mesmo que esteja perdendo um emprego bem remunerado, há inúmeras outras oportunidades que estão esperando por você.

Demissão não é o fim do mundo. Conserve a lucidez para negociar a sua rescisão e dê a si um tempo para se preparar para um novo emprego. Mantenha-se com boa disposição e abandone a ideia de entrar em depressão. Não substime suas qualidades e aproveite esse tempo para buscar informação sobre sua área de trabalho. Se for preciso, faça cursos de atualização.

Revise seu orçamento mensal de despesas até encontrar uma nova ocupação. Considere que você não está desempregado ou sem utilidade; você estará apenas temporariamente disponível no mercado de trabalho. Analise as oportunidades e use todos os recursos disponíveis e gratuitos para divulgar seu currículo. Não se iluda com promessas de empresas de recolocação, que cobram caro e não apresentam resultados.
 
Quer demitir-se?

Uma das questões que causa aborrecimentos e às vezes mal estar na empresa é quando você recebe uma boa proposta de um novo emprego. Se por um lado isso te deixa feliz devido à nova oportunidade, por outro vem a preocupação em sair da antiga empresa sem criar animosidades. Poucas coisas são piores do que sair brigado de um local onde se trabalhou.

Todo cuidado é pouco quando se decide partir para outras experiências. Lidar com a situação junto aos chefes e colegas de trabalho requer habilidade extra, principalmente diante de chefes intempestivos. Nunca aproveite a ocasião para exaltar as suas insatisfações; se não fez isso enquanto estava trabalhando não é oportuno agora em sua saída ressaltar motivos.

Justifique-se pela melhor proposta recebida e sua evolução profissional, limitando-se a fazer contatos com a nova empresa apenas em seus horários livres. Colabore para minimizar o impacto de sua saída e, se for possível, treine alguém que possa substituir você. Coloque-se disponível para prestar esclarecimentos posteriores sobre projetos que ficarão pendentes.

Agradeça pela oportunidade que teve naquela empresa, pelo aprendizado e pelos bons relacionamentos que pode estabelecer. Esforce-se para manter contato com seus antigos colegas e aja de forma a manter as portas sempre abertas para você. O mundo gira e a empresa pode voltar a ser importante na evolução de sua carreira.



Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Postagens populares