terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Festa temática mexicana


Receber os amigos é um grande prazer, mas sem dúvida o maior prazer é criar um ambiente diferente e servir algo fora da rotina comum. Uma opção é a Festa temática ou Jantar Mexicano, cujo destaque está na diversidade de cores presentes não só na decoração dos ambientes como também na montagem dos pratos.

O México tem uma culinária conhecida por muitos condimentos, principalmente a pimenta, mas também é famosa pela riqueza de sabores e texturas. Não é por acaso que a gastronomia mexicana é a primeira na história a ser nomeada Patrimônio da Humanidade.

Extremamente criativa, a cozinha mexicana alia sabores fortes e infinitas combinações de ingredientes de maneira simples. Isso resultou da influência de nações indígenas milenares como os astecas e maias, associadas a novos ingredientes e técnicas trazidas por colonizadores europeus no século 16. 




A base da culinária é o milho do qual são feitas as Tortilhas, a alma do México, que deram origem aos Tacos, Burritos, Fajitas, Tostadas, Enchiladas, Chimichangas, Flautas, Quesadilhas e Nachos. As tortilhas são preparadas a partir uma massa feita com grãos de milho cozidos e triturados até formar uma massa consistente. Após modelada, é colocada sobre uma chapa quente até que fique dourada e flexível. Existem várias receitas.

Dizem que a tortilha surgiu de um hábito da antiguidade, quando muitos não tinham condições financeiras para comprar talheres, por isso é um meio prático para comer carnes picadinhas com molhos, feijões, purês etc. As tortilhas podem ser servidas quentes, frias, fritas ou tostadas, como também podem ser enroladas com diversos recheios como um crepe.



Apesar do México ter um clima muito quente, os mexicanos acreditam que comer muita pimenta equilibra a temperatura do corpo, fazendo com que não sintam o efeito das altas temperaturas. Isso deu notoriedade ao Chilli que é a maior expressão da combinação da terra com a cultura espanhola. Existem vários tipos de Chilli, o mais tradicional é uma mistura de carne bovina picadinha ou com feijões cozidos.

Outro prato tradicional é o Tamale, que são pamonhas recheadas, doces ou salgadas, enroladas em folha de bananeira ou papel alumínio, cozidas a vapor ou fervida em água.
O México é o país que mais utiliza o abacate na preparação de pratos salgados, um deles é o Guacamole que pode ser servido com tortilhas ou em forminhas feitas de massa.

Dos espanhóis veio o gosto pela carne preparada com vinho e pelos embutidos. Feijões fritos ao estilo mexicano e o Picadillo ou picadinho de carne, fazem parte de uma enorme lista de iguarias mexicanas assim como o Menudo, que é o tradicional cozido de dobradinha com molho. 


Autêntico prato da cozinha mexicana é o Mole Poblano, mas apesar de ser exótico e saboroso é muito trabalhoso na sua preparação. É uma especialidade culinária da cidade de Puebla que requer uma variedade enorme de ingredientes, inclusive o chocolate. Segundo os antigos astecas, quem lhes deu o cacau e o Tchocolatl foi o deus Quetzalcoatl que personificava a sabedoria e o conhecimento.

Segundo a lenda, Quetzalcoatl ficou velho e decidiu abandonar os astecas partindo para a terra do ouro. Antes de partir ele prometeu voltar a cada ciclo de 52 anos no caléndario criado para os astecas. Naquela época, o Tchocolatl não era a bebida agradável de hoje. Era bastante amarga e as tribos geralmente misturavam com vinho ou com um purê de milho fermentado, adicionando especiarias, pimentão e pimenta. Talvez por isso tenha sobrevivido o costume de incluir o chocolate sem açucar em diversos pratos mexicanos.



Esse surpreendente universo gastronômico inclui também as flores que estão presentes na culinária mexicana desde os tempos pré-hispánicos. Cheiros exóticos, cores brilhantes e sabores refinados são as características básicas das flores para dar um toque sutil a diversos pratos. Um dos prazeres culinários são as pétalas de rosas douradas na frigideira sem azeite e salpicadas de açúcar até ficar crocantes. 

As flores são para os mexicanos um deleite à vista, olfato e ao paladar. E não são poucas as flores utilizadas como alimento. Os Aztecas costumavam combinar as flores com aves e peixes, comidas que eram desfrutadas pelos imperadores nas suas festas. Os homens que nasciam no mês dedicado a Xóchitl, deusa das flores, eram considerados alegres, inteligentes, criativos e inclinados à musica e aos prazeres. 

As flores contém valiosas vitaminas e são elegantes e sofisticadas quando usadas para embelezar pratos, por isso são apreciadas pelos grandes mestres da culinária. Dentre as flores na culinária que possuem valor nutritivo estão a Flor da abobrinha, a Capuchina, as pétalas da Calêndula, o Hibisco, a Tulipa e Amor Perfeito que combina com sobremesas. No entanto as flores usadas na culinária devem ser compradas em lojas especializadas, pois nem todas as flores são coméstiveis e algumas são até venenosas.



O aperitivo nacional é a Tequila servida com limão e sal. Existem várias qualidades de tequila, como o branco de gosto forte e o mais usado para as bebidas preparadas. O idoso é mais escuro e suave. As marcas mais reconhecidas são o Tequila Cuervo, Sauza, Orendaín e Herradura Reposado.

Com a Tequila também prepara-se diversos coquetéis e drinks, como a Marguerita Clássica e o Tequila Sunrise feito com xarope de grenadine, suco de laranja, tequila e gelo, que produz um belo efeito colorido, do laranja o avermelho. Para servir os drinks são mais recomendadas as taças triangulares ou de long drink que permitem criar um belo efeito visual.

Basta umedecer as bordas da taça e mergulhar em açucar. Ponha o drink e enfeite com limão. Os sucos podem ser servidos com canudinhos temáticos ou enfeitados com frutas. Uma bebida popular no México são as cervejas que combinam bem com a comida mexicana, mas no caso de um jantar também pode-se servir vinhos para acompanhar as carnes. 

As opções de licores mexicanos são o Mezcal originário de Oaxaca, o Damiana que é um licor de ervas, Xtabentú que é um licor elaborado com mel e o Pulque, a bebida sagrada dos Aztecas. O Mezcal é uma bebida rústica e ganhou notoriedade por trazer dentro de sua garrafa a larva de um Gusano, inseto que desenvolve-se no meio das plantas do Agave. Há uma lenda que o homem que ingerir a dose final da garrafa irá acrescentar uma carga de coragem à sua masculinidade.

As frutas como laranjas, maçãs e goiabas, abacaxi, mamão, pêra, mangas servem não só para decorar mas também para preparar bebidas e sobremesas. Existem muitas sobremesas elaboradas como Jamoncillo de leite, Jericalhas uma espécie de flan, sorvetes e doces, mas a sobremesa preferida é a salada de frutas temperada com limão, pimenta ou canela. O suco de frutas misturado com água e açucar é uma opção popular chamada no México de Água Fresca.



Numa festa mexicana não podem faltar na decoração folhas de bananeiras e os famosos sombreros, como também as decorações com pimentas, girassóis, fitas e luminárias de papel crepom em cores alegres como amarelo, vermelho, rosa, azul e verde limão. As mesas forradas com toalhas estampadas e bem coloridas criam uma atmosfera típica, além de panelas de barro nos aparadores. A decoração pode ser complementada com cactos e garrafas vestidas com mini ponchos. Sombreros podem ser usados na mesa para colocar as tortilhas na abas.

O mexicano é um povo de hábitos muitos simples, mas conhecidos principalmente pelo seu jeito emotivo e alegre de ser que se popularizou através do Mariachi, os tradicionais grupos musicais do México. Músicas latinas permitem criar um clima mexicano, incluindo outros ritmos pop como da Banda RBD, Café Tacuba e do guitarrista Carlos Santana. Para animar a festa, ofereça sombreros aos convidados e os grandes "bigodons" feitos de EVA ou cartolina. Como lembrancinha da festa, ofereça caixinhas com trufas de chocolate com pimenta. 

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Segurança nos eventos


Promover um evento significa envolver muitas pessoas e, dependendo do porte do evento, é essencial planejar a segurança de forma a evitar ou minimizar riscos aos convidados e ao patrimônio envolvido. E por ser um dos itens mais importantes do planejamento é fundamental contratar profissionais devidamente qualificados, pois falhas na segurança podem gerar muitos transtornos.

Muitas pessoas pensam que a segurança está garantida apenas contratando um homem forte e com cara de mal, mas na verdade as coisas não funcionam assim. O que deve ser priorizado é a preparação necessária ao profissional para lidar com situações imprevistas, além de controlar a entrada, a permanência e a saída das pessoas. Seguranças bem treinados sabem como se comportar nas diversas situações de emergência, independente de instruções.

Outro detalhe que nunca deve ser desconsiderado é a quantidade de profissionais contratatos. Cada evento deve ter o número de seguranças suficientes ao porte e tipo do evento, como também em relação ao público-alvo. Em eventos de grande e médio porte é recomendável contratar a equipe de uma empresa que se responsabilizará pelo projeto de segurança. Isso proporciona a garantia de um trabalho bem feito e isenta o organizador do evento de algumas responsabilidades. 

Deve-se ter sempre em mente que seguranças de um evento não representam a polícia e não devem portar armas. A função deles é manter a ordem para o bom convívio das pessoas evitando abusos e a invasão de "penetras", bem como identificar atitudes e comportamentos suspeitos. No planejamento de eventos maiores, se for detectada a necessidade, deve-se encaminhar um ofício à Polícia Militar solicitando apoio policial. E mesmo que sejam eventos menores, é importante contar com o apoio da polícia caso no local exista um alto índice de assaltos e roubo de veículos.   

O local para a realização de um evento deve ser analisado também quanto às facilidades de acesso. Para isso deve-se proceder o levantamento da capacidade de estacionamento e das linhas de ônibus e taxis disponíveis. Quando o local tem acesso complicado, uma boa dica é anexar um mapa com indicações como chegar e os meios de transportes disponíveis, que podem ser anexados nos convites ou impressos nos materiais de divulgação do evento.

Caso seja disponibilizado o transporte, é preciso assegurar que o deslocamento dos convidados seja feito de modo confortável e seguro. Isso demanda verificar a documentação exigida por lei para circulação, assim como a habilitação e qualificação do motorista para lidar com os convidados. É essencial não esquecer de facilitar a acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. 

Também é preciso prever se o evento irá ocasionar o aumento do fluxo de veículos. Nesse caso é necessário solicitar apoio ao Batalhão de Transito para que se possa orientar o transito. Se for utilizar manobristas é melhor celebrar um contrato com uma empresa que possua profissionais especialmente treinados, pois são os manobristas que fazem o primeiro contato antes do convidado entrar no evento. 

Incidentes envolvendo seguranças, porteiros, motoristas e manobristas são fatos que podem ocorrer durante um evento e pelos quais o gestor de eventos pode vir a responder judicialmente, se não estiver expresso em contrato a natureza específica da contratação. Além disso, caso não sejam bem preparados, podem arruinar um evento.  

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Postagens populares