sábado, 9 de abril de 2011

O que é ser Chic



Ser "Chic" não depende de conta no banco nem de usar a última moda de Paris. Ser Chic é ter alguns hábitos que podem lhe distinguir dos outros, até mesmo porque riqueza não é sinal de boas maneiras e educação. O ideal seria tudo junto, mas é possível ser Chic com pouco dinheiro.

Ao contrário do que se pensa, ser Chic é não ter ar de superioridade mas tratar a todos com benevolência. As pessoas Chics sabem e chamam pelo nome o porteiro, o garçom e a empregada da tia etc. Sabem o nome da balconista da padaria, do açougue, da farmácia e sempre dão Bom dia, Boa tarde, ou Boa noite antes de pedir qualquer coisa.


Decoram os nomes das pessoas que acabaram de conhecer e repetem o nome mais de 3 vezes, mesmo num primeiro e rápido contato e quando se despedem delas. Além disso, acostumam os outros a chamá-la por seu nome, nunca atende a apelidos e não chama outras pessoas por apelidos.

Quem é chic lê jornais, revistas e livros, está bem informada e além disso melhora seu vocabulário. Não se foca apenas em fofocas de revistas mas sabe das últimas tendências financeiras, políticas e literárias.
Ser Chic é estar atualizada. E se não tem dinheiro para gastar, lê revistas dos consultórios, dos jornais do salão de beleza, as matérias da internet e pede livros emprestados.

Chic é nunca falar alto e nem baixo demais. É nunca ficar totalmente muda e nunca falar demais. É saber que o ideal é falar com desembaraço, pausadamente e apenas do que saiba. Se não domina o assunto, ouve e depois dá a sua opinião.


Gente Chic não insiste em prevalecer sua opinião e evita assuntos considerados tabus, um deles é sobre dinheiro. Evita o quanto possível expressões chulas, gírias, palavrões, jargões e trata a todos por você. Também não fala mal dos outros e está longe das fofocas sobre os outros.

Ser Chic é saber que, qualquer que for a sua profissão, você sempre tem orgulho dela e nunca tenta ensinar a todos os assuntos que domina e nem se mostra superior a outros profissionais. Nunca se coloca abaixo de outros profissionais, pois sabe que todos tem seu valor e todos oferecem uma contribuição à sociedade.


Uma empregada doméstica tem tanto valor quanto a um médico, um dentista ou um advogado; apenas cuidam de assuntos diferentes. Quem sabe ser Chic nunca reclama e nem fala mal dos patrões e da empresa onde trabalha.

Pessoas chics sabem contornar problemas e, principalmente, guardam sigilo e tem discreção nas conversas.
Quando se é Chic, vale mais a sensatez de não ficar horas falando de suas doenças a não ser com o seu médico no momento da consulta. E quando alguém pergunta sobre a sua saúde, fala rapidamente sobre uma enxaqueca constante mas não diz dor de cabeça.

Gente Chic não fica comentando sobre as suas varizes, hemorroidas e azias. Se teve um problema de saúde grave, sempre diz que está seguindo as prescrições médicas e logo estará melhor mostrando-se otimista nos resultados.

Quem é Chic nunca se queixa e esquece os protestos contra a política externa, o aumento dos preços da cesta básica, das passagens de ônibus, do atendimento nos hospitais públicos e do transito na hora de pique.

Ser Chic é fazer algo para melhorar as condições coletivas através de ações construtivas e solidárias. Também não se mostra exageradamente otimista quanto aos índices da bolsa de valores e nunca dá gritos de alegria. Gente Chic tem, acima de tudo, autocontrole.

Ser Chic é ter moderação e, por isso, quem é Chic nunca bebe demais, nunca dá vexame. Toma uma taça de vinho e depois dá preferência a um copo de água que, além de fazer bem ao paladar e à saúde, faz melhor ainda à sua imagem.


Em um restaurante ou em almoço de amigos, quem é Chic nunca enche o prato com empadões, macarrão e angu. Também nunca come só alface, porque sabe combinar alimentos. Quem é Chic serve em poucas quantidades e repete se estiver com fome. E, quando come, mastiga devagar, de boca fechada e não tem pressa de comer parecendo esfomeada.

Para ser Chic você pode até parecer burra e feia, mas nunca deve estar terrivelmente gorda e nem terrivelmente magra parecendo uma pessoa doente. Pessoas Chics fazem caminhadas, praticam exercícios, moderam na comida, cuidam do corpo e dos pés. N
unca aparecem com as unhas das mãos longas demais, pois sabem que aos olhos dos outros são anti- higiênicas.  

Gente Chic nunca está excessivamente bronzeada e nem excessivamente desbotada. No verão é Chic usar protetor solar para não aparecer depois escamando e soltando peles para todos os lados. No inverno é Chic usar auto-bronzeador e cremes hidradantes para não aparecer com a pele toda ressecada.


Gente Chic se cuida. Além disso, Chic é aparecer bem penteada e de cabelos bem cuidados. Quem precisa retocar a raiz do cabelo usa uma touca, um lenço ou um chapéu até pintar o cabelo. Nunca deixa os cabelos ressecados, sujos e cheios de caspa.

Gente Chic se preocupa com a aparência, mesmo que não seja o mais importante. Para ser Chic é preciso entender que não precisa ter um armário abarrotado de roupas e sapatos. É saber que é preferível ter poucas, mas coisas de qualidade e que pode fazer muitas combinações e valorizar o conjunto com alguns acessórios. Pessoas Chics escolhem um perfume clássico e o adota como marca pessoal, sempre com moderação.

Chic é caprichar nos detalhes. É usar óculos escuros sempre, mas nunca aqueles de camelôs. Além dos óculos de boa qualidade, tem boas canetas e nunca aparece com aquela esferográfica roída.

Chic é ter um celular pequeno, que nem precisa ser todo moderno, mas que é discreto na aparência e discreto no toque. Quem é Chic jamais vai colocar no toque do celular aquelas musiquinhas cafonas e nem o hino do seu time. Gente Chic tem celular para atender e fazer chamadas, porque em casa tem tv para assistir filmes, som para ouvir musicas e máquina digital para tirar fotos.

Chic é reciclar o marido ou o namorado, tornando-o sempre bem apresentável com um bom corte de cabelo, sem barba e sem bigode. É vestí-lo com uma camisa pólo de marca, calça de sarja e mocassim e nunca permitir que ele cuspa no chão, arrote ou limpe o nariz perto dos outros. E, se encontrar um homem assim que não seja gay, case-se com ele.

Você pode ser Chic, mas se anda com pessoas esculhambadas, que não sabem se vestir, que não sabem se comportar, não tem ética e educação, tudo irá água abaixo. Embora não espelhe toda a verdade, diz o ditado: Diga-me com quem andas e eu te direi quem és...




Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Seguidores

Postagens populares